“Hoje, tivemos empadas.”
“O que tinha dentro delas?”
“Oh, os ingredientes foram de palmito a alho e óleo. E, falando em alho, sabia que ele tem efeitos antibióticos e que os antigos guerreiros romanos comiam-no antes de ir para a batalha1?”
“Nossa. Que feitiço é esse?”
“Sim. Pode pensar no que dariam para os soldados hoje em dia?”
“Algo possivelmente composto por uma pílula, talvez!?”
“Eles comem o que chamam de ração tão somente e até onde sei. Vem de cardápios que são pensados e preparados para eles. No entanto, é claro, não há essa disponibilidade de variedades tão grande que podemos ver no dia-a-dia. Não estão no mesmo mundo que a maior parte dos cidadãos.”
“Num outro extremo, poder-se-ia dizer o mesmo dos que não tem o que comer.”
“Sim.”
“Mas diga como se faz, afinal, essa invenção Empadinha.”
“Para cerca de 12 unidades, considere:

- Sugestão para recheio:

* 100g de palmito;
* 25ml de água de palmito;
* 1 dente de alho;
* molho de tomate;
* queijo provolone picado (opcional);
* uma colher de azeite de oliva;
* milho e ervilha.

- Massa:

* 500g de trigo;
* 350g de manteiga;
* 1 ovo;
* sal em pitadas;
*cerca de quatro colheres de sopa de água.

Os alimentos para o recheio são cozidos e reservados. A massa tem seus ingredientes misturados com as mãos mesmo. Você poderá deixá-la na geladeira até o momento em que venha como certa a hora de finalmente espalhá-la pela forminha que, a seguir, receberá uma bolinha de massa complementar (esta parte, embora trabalhosa quando se fazem muitas empadas, lembra brincar de massinha de modelar). A bola de massa, amassada pelas palmas das mãos e grudada às bordas do outro tanto que já se encontre na forma, torna-se a “tampa” da tortinha quando esta já foi recheada, topo este que é pincelado com gema de ovo, o que dá o brilho dourado típico por cima após assada a empada. Tempo de assadura por aqui foi de 35 minutos a 200°."



      1.       O Guia Das Plantas Medicinais. Caracter, 2010.